Venda de templo em pról da comunidade, amor em ação.


ps. Desculpe o tamanho do artigo, mas era impossivel postá-lo pela metade, achei simplesmente fantastica a atitude do Pastor Mercer da Rolling Hills Baptist Church.

Boa Leitura e comente por favor.

FAYETTEVILLE, GEORGIA – EUA — A Igreja Batista de Rolling Hills, EUA esta a venda. As pessoas, que constituem a verdadeira igreja, não estão à venda, a propriedade da igreja esta num agente imobiliário e no Mercado à venda.

“Como isto pode acontecer?”
Você pode estar se perguntando, bem, continue a lendo…

O pastor da Igreja Batista de Rolling Hills Frank Mercer, em conjunto com os membros da igreja e Andy Ellis e Dave Lebby, fizeram uma viagem a Nova York para explorer a possibilidade de uma parceria com a Igreja Comunitária New Hope. Enquanto estava em Nova York, O pastor Mercer ficou muito imprenssionado com a efetividade ministerial desta igreja relativamente pequena.

Palavras que ressoam

O pastor de Rolling Hills comentou, “New Hope esta envolvida em ministrar aos famintos, aos sem teto, aos doentes e aos perdidos, e aos menos ‘favorecidos’. “Eles estão tendo um grande impacto na comunidade em volta deles.”

Um dia durante a visita à Nova York Mercer teve uma conversa com o Pastor da New Hope, Pastor Tom Richter e perguntou a ele sobre os desafios de alugar um espaço ao invés de ser o proprietário do local, qual era melhor.

Richter respondeu, “Nós temos nos feito esta mesma pergunta se devemos ou nào comprar uma propriedade. Quando nós consideramos os custos da hipoteca, água, luz, telefone, seguro etc, nós percebemos que se nós tivéssemos o nosso próprio prédio estaríamos impactando nossa comunidade da forma errada e estaríamos indo contra o que nós temos ministrado às pessoas.” “Se nós nos tornamos uma igreja de concreto e tijolos, talvez venhamos a esquecer de sermos uma igreja de carne e sangue.”

Mercer admitiu, “À medida que ele descrevia este momento em particular na comunhão do seu povo, Deus falava comigo sobre nossa situação em Rolling Hills. As palavras dele sobre ser uma igreja de carne e sangue sendo a prioridade ao invés de concreto e tijolo ressoava dentro de mim.”

Na quarta feira seguinte a noite Pastor Mercer compartilhou as observações sobre a viagem, mas não comentou muito sobre ser uma “igreja sem paredes”. De qualquer forma, ele começou a falar sobre este conceito com a equipe administrative e o diácono lider. Ele pediu aos lideres da igreja para que estivessem orando pelo direcionamento futuro da igreja e pediu para ler “The Outflow” por Steve Sjogren, (o fluxo a partir de um ponto, tradução livre minha) “Igreja sem paredes” por Thom Goslin, e “O futuro presente” por Reggie McNeal.

O pastor começou a pesquisar sobre a possibilidade de sucesso de se fazer uma mudança radical na forma com que ele ministrava. Mercer declarou, “Nós já temos pensado e considerando por muito tempo como poderiamos maximizar o nosso ministério e recursos para missões, (não da forma como conhecemos, com um missionário nos confins da terra)* reduzindo os custos operacionais. Mas a idéia de influenciar o valor de nossa propriedade e prédios de forma que pudéssemos investir mais profundamente em pessoas mais do que o acumulo de bens parecia algo inatingível, pouco provável.” A medida que o Pastor Mercer começou a ler e pesquisar ele descobriu que haviam igrejas na Austrália, África do Sul, Canadá, Espanha e uma rede de igrejas dentro do chamado igrejas da Escócia denominada “igreja sem paredes.” Ele descobriu que algumas destas igrejas tomaram esta decisão bem cedo em sua jornada como igreja para investir o dinheiro no ministério, missões e benevolência ao invés de aplicá-lo em propriedades enquanto outros vendiam suas propriedades num esforço de transferir estes recursos para custear o trabalho de missões.

Pastor Frank Mercer explicou o simbolismo nos membros da igreja de abrir mão do prédio para se tornarem “pedras vivas”.

Ousadia no ministério

Mercer relata, “Eu também descobri igrejas nos Estados Unidos que tinha feito o mesmo. No meu circulo de amigos envolvidos em ministérios esta idéia parecia bastante fora do normal e nem tanto popular. O que consegui foi atrair olhos arregalados e avisos dos meus “colegas de chamado” e comecei a me sentir que caso eu me aventura-se num tipo incomum de ministério eu estaria sozinho”

“Isto aconteceu comigo quando eu vi no jornal Newnan Times-Herald sobre a Igreja de Cristo em Newnan. A Igreja de Cristo em Newnan na rodovia 34 tinha decidido a vender a propriedade deles, porque eles tinham se cansado de “investor em propriedades” e queriam deseperadamente passar a ‘investir em pessoas’

“O plano deles era vender a propriedade, se mudarem para uma casa de reuniões menor, mais functional, perto do centro da cidade de Newnan e colocar o restante dos recursos numa fundação ou conta para gerar recursos para oportunidades missionárias ‘até que Jesus venha’.’ O objetivo deles é gastar 50 por cento do orçamento deles  em “missões comunitárias”*, e benevolência.’”

Mercer começou a compartilhar a visão com os diáconos, com o restante da liderança e com a igreja. O pastor de Fayetteville pastor reconheceu, “Nós sabíamos que uma vez que o ‘gênio estivesse fora da garrafa’ as noticias ia se espalhar rapidamente, por isto queríamos ser pró-ativos no compartilhar. Aquelas reinões eram refrescantes, com compartilhamento de opiniões, pensamentos, sinergética*, e repleta de orações.”

Tornando-se pedras

Às pessoas não foi pedido que votassem, mas que orassem com a mente aberta para buscar a vontade de Deus. O pastor queria a ajudar a igreja a entender o que estava sendo proposto não era apenas fruto de uma obsessão ou simplesmente ditar uma moda ou estilo de ministério e uma tentativa de ajustar um contexto teológico para a visão que Deus o havia dado. Ele começou uma série de sermões baseado num tema “algo velho, algo novo” do livro de Atos 1-11. A série culminou no dia 5 de Outubro, o dia em que a igreja votou com a mensagem chamada “Paus e pedras.” Mercer “explicou,” A mensagem era sobre como Deus que nós nos rendamos e entreguemos o que nós temos segurado em nossas mãos – Moisés e a vara, o jovem e seus pães e peixes, a viúva e sua moedinha, – e confiar nele que ele fará um milagre.

“Nós impulsionávamos as pessoas a abrir mão da vara como Moisés, (Palitos de picolé foi dado pela igreja) aquilo que representava toda a segurança no “altar” e que pegasse uma pedra (Nós colocamos pequenas pedras perto do púlpito) de identidade. Tudo isto para demonstrar um momento definido de rendição da igreja de concreto e tijolos a fim de nos tornarmos “pedras vivas”- uma igreja de carne e osso”

No fim do culto a igreja votou em secreto numa urna e 90 por cento dos membros presentes afirmaram a proposta que havia e que dizia: “Num esforço de seguir a vontade de Deus e nos juntarmos a Ele no seu trabalho de rendenção, nós propomos que a Igreja Batista de Rolling Hills coloque a venda o prédio e a propriedade imediatamente, com o uso dos recursos adquiridos para o ministério e missões em nossa comunidade e etc.”

O prédio da Igreja Batista de Rolling Hills estão localizada numa propriedade de aproximadamente 20 acres de área de primeira qualidade na saída de Fayetteville. A construção da igreja terminou em 1993 e a hipotéca esta menos de 150 mil dolares, e agora esta a venda, prédio e propriedade. Quando perguntado como seria usado o dinheiro da venda do prédio e propriedade, “Nós estivemos discutindo sobre uma construção simples de concreto e aço, tipo um galpão, numa area de 20 acres fora de Fayetteville.

O local não seria construido com o intuito principal como um local de adoração e culto, mas como um lugar onde nós estaríamos exercendo o nosso ministério – um hub para o ministério onde também acontece o nosso culto de celebração. Não faz nenhum sentido em ter um prédio que fica desocupado 90 porcento do tempo e que devora 50 porcento de nossos rendimentos. “Na nossa igreja nós tentamos “concorrer com os Joneses* por muito tempo. Igrejas compram propriedades e constroem prédios para expander o club e melhorar a area de entretenimento. Nós sofremos com muita inveja. Nós trabalhávamos para atrair convidados. E a igreja que tinha mais gente e que dava a maoria do dinheiro, ganhava.

“Nós tentamos jogar este jogo. Mas não queremos ser como todos os outros. E isto não quer dizer que os outros devam ser como nós. Este modelo não é para todos.

“O que almejamos é que o dinheiro que receberemos da venda da propriedade sera usado para laimentarmos mais pessoas, vestirmos mai spessoas, prover moradia e etc.fazer mais pelo próximo.”

Mercer e sua esposa, Pam, são de Fayetteville. Frank cresceu na Igreja Batista New Hope sobre o ministério de Ike Reighard, que ainda considera o seu mentor.  Pam é produto da Primeira Igreja Batista de Fayetteville. Os Mercers têm quarto filhos: Pete, 16, Maddie, 14, Evan, 10, and Jake, 8. O casal de Fayetteville nunca sonhara em voltar à sua cidade natal para exercer ministério, mas retornaram em maio de 2004 depois de 11 anos de serviços prestados na Igreja Batista de Hickory Grove em Charlotte, N.C.

Mercer admite, “Eu tenho um amor especial por esta cidade. Eu quero ver Deus agir nesta cidade de forma maravilhosa.”

Alguns do que pensam que a visão de Mercer é de descaradamente não ortodóxa ousaram olha-lo nos olhos e perguntar: “Não estaria você levando a igreja a regredir?”

“Levando em conta que a Igreja do Novo Testamento foi feita de um grupo de revolucionários contra cultura, Merce responde, “Sim estamos regredindo a 2000 anos atrás”. Pastor Frank Mercer credita a idéia de vender o prédio da Igreja de Rolling Hills ao o que ele presenciou na viagem missionária que fez à Nova York. Questionado o pastor na viagem, ele começou a pensar na possibilidade de se tornar uma “igreja sem paredes.”

Definições

* Sinergismo doutrina que diz que a salvação individual é conseguida através de uma combinação da vontade humana e a graça divina.

* The Joneses era um programa Americano que demonstrava uma família “perfeita” que mudou da cidade para uma área residencial mais chique e imediatamente se tornaram os reis da cocada preta na região, todos os invejavam, mas a realidade é que eles eram uma jogada de marketing,uma farsa que uma companhia de publicidade ajuntou para introduzir nesta vizinhança produtos de grifes famosas para aumentar as vendas.

A tradução fui eu quem fiz, caso queira conferir o texto original segue ai o link: http://www.ajc.com/news/fayette/churchs-radical-act-sell-building-use-money-for-outreach-101316.html

Advertisements

Leave a comment

Filed under Artigos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s