Onde foram para os lideres?


Depois de estar vivendo por quase 10 anos aqui nos Estados Unidos e já participado em algumas igrejas, tocando pelo menos, pois de outra forma, se não dentro da conveniência de algumas pessoas que muitas vezes se intitulam pastores, sem nem nunca ninguém saber o “background” deles, o seu lugar é no banco sendo tratado como uma pessoa desprovida de cérebro, isto nunca expressado a você mas devido ao teor de algumas mensagens que se ouvi nas Igrejas daqui se tira facil esta conclusão. Uma pergunta me vem à mente… Onde foram parar os lideres? Isto os lidere que Deus designou para que estivessem ajudando nas diversas igrejas que tem por aqui nos EUA! Digo isto porque, com algumas devidas exceções é claro, os que estão à frente das igrejas aqui do Sul da Flórida, isto na comunidade Brasileira, não te dão o mínimo espaço nas igrejas para trabalhar, para exercer aquilo para o qual Deus te chamou, a não ser que você esteja disposto a comer na mão deles ou faz algo como tocar algum instrumento musical, o que a maioria deles não tem esta habilidade, porque, penso eu que se eles soubessem tocar algum instrumento nem isto lhe permitiriam fazer. Infelizmente as lideranças das igrejas daqui dos Estados Unidos enfrentam um sério problema de identidade, porque perderam a capacidade de fazer discípulos se é que um dia a tiveram, não ganham ninguém para Jesus, não equipa o corpo de Cristo e reino de Deus nem sonham o que venha a ser isto. Participo de uma equipe de facilitadores aqui nos EUA do seminário Veredas Antigas e tem um dos DVDs do Craig Hill, o fundador do Family Foundations narra uma situação similar. Um dos coordenadores, se não me engano, da Nova Zelândia, vivia pedindo muitas coisas, tais como um escritório do FFI no país, uma assistência financeira e coisas do gênero, só que ele depois de um período de tempo não tinha conseguido levantar nem um líder sequer no país onde ele esta localizado, então Craig perguntou a ele, “Onde foram parar os líderes do seu país?”, Segundo o DVD ele respondeu a Craig dizendo que não havia líderes naquele país, aliás, o único país que não tinha levantado nem um líder, pois todos os outros onde há Veredas Antigas já tinham levantado líderes para auxiliar nos seminários. Aqui nos Estados Unidos é parecido, pelo menos na Comunidade Evangélica Brasileira, líder aqui só se for a “La Fidel Castro”, se elege e poda todas as oportunidades de alguém se candidatar a qualquer cargo. Líder aqui nos EUA é coisa rara, assim temos visto na maioria das igrejas, onde, se você quiser estar servindo e tem um chamado de liderança, é melhor você encarar que esta num “deserto” e amargar num banco de igreja por um longo tempo, aliás, se você demonstra saber mais do que os ditos lideres daqui, automaticamente te colocam no banco e inventam um monte de coisa, desde acompanhamento para ver se realmente você esta preparando ou simplesmente te isolam, não te chamam nem para fazer uma “simples” oração e juram que são sérios. Craig, deste pequeno problema criou um dvd de treinamento para liderança que tem o títulos em português, “Onde foram para os Lideres ?” Achei o título interessante e a situação muito similar com a que vivemos, a única diferença é que não estão pedindo um escritório e nem mesmo um salário, pois o salário deles, eles mesmos estabelecem os e na maioria das vezes a igreja e todos os bens da igreja estão no nome deles, inclusive o terreno e o prédio da sede da igreja. Mas o que aconteceu com os lideres nos EUA? Porque será que as igrejas daqui teimam em ficar agonizando na faixa dos 70,50?? Alguém me disse que um destes “pastores” daqui disse a ele a seguinte frase: “Igreja aqui nos Estados Unidos” tem que ser de dois dígitos! Traduzindo caso você não tenha entendido, igreja aqui tem que ter de 90 pessoas para baixo, mais de 100 pessoas você já precisa auxiliares e tem que “dividir” o “dinheiro”. Lamentável esta declaração!! E não é de estranhar que o dito “líder” já não esta mais na liderança de nada, abandonou o “assoviado”, assoviado porque chamado nunca existiu e arrumou outro trabalho secular, no completo sentido da palavra.
Mas onde foram parar os líderes que deveriam estar aqui no Sul da Florida auxiliando para crescimento do reino de Deus? Será que Deus pensa que a igreja da Flórida não precisa de auxiliares? Será que é possível existir no Sul da Flórida uma igreja “tão capenga” que não esta nos conformes da palavra de Deus, como esta escrita em Efésios cap. 4 v. 11, 12,13 e 16 “E ele deu uns como apóstolos (já tem demais aqui), e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para a edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguem à unidade da fé e do pleno conhecimento do filho de Deus, ao estado de homem, à medida da estatura, da plenitude de Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxilio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.”
Seria possível uma igreja tão mal formada assim ser bem sucedida, não é de se estranhar a quantidade de igrejas com 30/40 membros que se vê por ai ?. Todos tentando levar à frente “o meu ministério” e nem se deram conta que é “mini”stéreo. Será possível que estamos vivenciando uma igreja enferma onde operam em baixa, opera debilitados só porque uma meia dúzia de supostos “líderes” ficam enciumados e morrendo de medo de que apareça alguém no meio deles que ponha em perigo o posto que eles ocupam ?. Outro dia estive conversando com um pastor aqui da Flórida e eles estavam vendo a possibilidade trazer um pastor do Brasil para pastorear os jovens da sua igreja, então eu disse a ele; “Pastor, mas porque vocês não pegam alguém aqui da igreja mesmo?” e ele me disse de forma categórica, “Mas aqui não tem ninguém que possa ocupar tal cargo!” e eu afirmei a ele que sim, que havia pessoas capazes que poderiam assumir este cargo, mas ele prosseguiu em afirmar que não tinha tal pessoa. A mim me parece impossível uma igreja já estabelecida há alguns anos não ter alguém à altura de um cargo como este o que revela também muita incompetência. Vejo que alguns aqui preferem trazer do Brasil, visto o estado de “oh como tudo aqui é bonito, a América, (aliás, o Brasil também é América) blah, blah, blah, primeiro mundo, pela maneira “abestalhada” da pessoa que chega aqui, deslumbrado com tudo. Mas analisando de forma bem fria, trazer um Líder do Brasil é muito mais conveniente, claro que sim, o cidadão esta deslumbrado, mas o recém chegado não sabe como “a banda toca” aqui nos states, não sabe do medo que eles têm de que alguém os “passe a perna”, melhor é trazer alguém que seja manipulável e não ofereça nenhum perigo. Outro fator interessante aqui nos Estados Unidos é que aquele famoso texto usado em missões onde diz “Rogai ao Senhor da seara para que envie os trabalhadores” Mat. 9:38, Ao invés de Rogarem aos Senhor da seara eles preferem, por conta própria escolher os trabalhadores, e não é de estranhar a quantidade de equívocos que tem nas igrejas daqui, porque na intenção de se protegerem de um possível “experto” eles preferem confiar na habilidade humana para escolher, na suposta facilidade de manipulação do sujeito ao invés de levarem à Deus em oração e confiar na escolha de Deus. Com o rei Saul foi assim, o povo queria porque queria um rei, e acabaram pegando um rei que não temia ao Senhor, que desagradou o senhor em várias ocasiões.
Recentemente me desliguei de um ministério aqui nos EUA e eu comentava com o pastor sobre inabilidade de alguns aqui em se fazer um líder, de preparar pessoas para a liderança e de confiar que Deus enviou e sobre o fato de que alguns ainda querem que você faça um “tempo de casa” para eles te conhecerem, mais uma vez confiando na própria habilidade, no
seu “olho clínico” de saber quem serve para este ou aquele ministério. Outra coisa que comentei com este pastor foi sobre Samuel, quando ele recebeu do Senhor a tarefa de ungir um rei para substituir a Saul, este rei seria Davi e na minha bíblia não me diz que Davi teve que fazer média com Samuel para ser ungido rei, nem teve que freqüentar “A igreja de Samuel” para que Samuel o ungisse rei, muito pelo contrário o Espírito Santo o guiou até Davi a ponto de ele perguntar ao pai de Davi se estavam todos ali. Aqui na Flórida é diferente, aliás, têm umas ramificações denominacionais que são muito engraçadas, segundo escuto por ai a ordem seria a seguinte para se chegar ao pastorado; primeiro obreiro, depois diácono, depois evangelista, depois presbítero e por fim pastor, igualzinho está na Bíblia, só se for na Bíblia deles, porque a minha Bíblia não diz assim. Eu como um servo de Deus tento observar o que o apóstolo Paulo deixou para nós na sua carta à 1TÍMOTEO do capítulo 4 em diante “Ninguém despreze a tua mocidade, mas sê um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé, na pureza. até que eu vá, aplica-te à leitura, à exortação, e ao ensino.
Não negligencies o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbítero. Ocupa-te destas coisas, dedica-te inteiramente a elas, para que o teu progresso seja manifesto a todos. Tem cuidado de ti mesmo e do teu ensino; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.”
Que Deus nos dê graça.

Carlos Rizzon

Advertisements

Leave a comment

Filed under Artigos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s