As vantagens sociais de uma conversão ao Cristianismo.


Cada conversão é menos uma preocupação para o governo
Como nunca antes, esta reflexão que faremos se mostra essencial e relevante. Vale a pena gastar alguns momentos para considerá-la. Quando vemos a violência assumindo proporções alarmantes, a ponto de já se falar, com naturalidade, em um poder paralelo – paralelo ao poder estabelecido por vias normais, civilizadas e democráticas. Quando os jornais e noticiários absorvem grande parte do seu conteúdo na apresentação da violência. Quando a lei, a justiça e as forças policiais, guardiãs da paz, sucumbem a injustiça, a violência e a corrupção. Quando o medo predomina e as forças do mal impõem as suas próprias leis, exterminando sem piedade àqueles que se colocam em seu caminho. Quando nem mesmo os países, que vivem em constantes conflitos bélicos, matam tantos inocentes. Quando a frouxidão dos magistrados e das leis, o desinteresse parlamentar, as pressões dos poderosos, os interesses das grandes corporações e dos especuladores internacionais, predominam, fazendo pressão sobre a economia de uma nação, trazendo miséria e sofrimento ao seu povo, e se tornam grandes responsáveis, pelo quadro caótico em que nos encontramos. Quando todos os setores da sociedade tiveram oportunidade de dar o seu parecer e falharam, mostrando-se ineficientes e fracos para combater e mudar a situação… É este um momento crucial para chamar a atenção desta sociedade, a encarar e analisar a situação por um ponto de vista cristão. Não deixamos de afirmar que também a Igreja e os cristãos, em geral, são co-responsáveis pela situação e têm grande parcela da culpa, ainda que esta seja por indiferença.
Precisamos deixar de lado as nossas diferenças e preconceitos e juntar forças para batalharmos e, nada melhor, do que pensar que há uma solução, que há uma saída.
Certamente, como cristãos, temos em nossas mãos a mais forte e poderosa arma que poderá ajudar o nosso país a sair deste infortúnio; esta arma se chama evangelização.
Se todos nós conscientizarmos da importância da evangelização, do valor social de uma conversão e da grandeza do cristianismo para uma nação, poderemos e iremos revolucionar este imenso país e mudar a sua realidade.
Posso afirmar, com grande convicção, que mesmo que não houvesse nenhuma vantagem espiritual na fé cristã, nenhuma promessa divina, como a promessa do céu, da salvação, da vida eterna, da comunhão com Deus, do perdão, da eterna felicidade, entre outras, ainda assim, haveria as vantagens sociais e os benefícios pessoais desta fé. Ela é tão superior às demais religiões que, mesmo eliminando tudo quanto dissemos acima, continua sendo vantajoso ser um cristão e isto não só paras o indivíduo, como para toda uma sociedade. Veja você mesmo alguns destes benefícios:
1. Benefícios do cristianismo para a vida pessoal
Posso falar, com base na Bíblia, nas minhas experiências pessoais e em observações de fatos reais, quantos são os benefícios da fé cristã para a vida de cada pessoa. As companhias são diferentes, livrando-nos das más influências, de locais indesejáveis e de situações embaraçosas. A libertação ou preservação dos vícios, de envolvimentos sexuais amorais indevidos, pervertidos ou danosos à saúde e à família. A conversação saudável, a moral elevada, a integridade, a alegria de viver, a disposição para o trabalho, a harmonia no lar, o equilíbrio nos relacionamentos. A paz, ainda que diante de situações adversas, a esperança que nunca desvanece, as ações e atitudes que enobrecem a humanidade, a irmandade que forma uma imensa família, a comunhão, a fé, a oração, o desejo pelo bem das pessoas. Já seriam motivos mais que suficientes para querer ser um cristão.
2. Benefícios do cristianismo para a sociedade
Toda conversão envolve uma transformação. Só se converte e busca a Jesus, aquele que se reconheceu pecador. E nas fileiras cristãs, todos têm consciência disto, pois se vieram a Cristo é porque buscam o perdão e a libertação.
O próprio Jesus andava entre os pecadores. Ele mesmo afirmou que veio para chamá-los ao arrependimento. É como um médico que só é procurado por doentes (Mt. 9.9-13).
Aquele que não se reconhece como pecador, não precisa de Cristo. Assim como aqueles que não reconhecem que estão doentes e que, por este motivo, acham que não precisam de um médico. Todos os que vêm a Jesus, vêm porque são pecadores arrependidos buscando transformação de vida. Socialmente falando, cada conversão significa menos ódio entre as pessoas, menos um ladrão, menos um alcoólatra, menos um drogado, menos um marginalizado, menos um moribundo, menos uma família desestruturada. Menos um assassino, menos um fanfarrão, menos um trapaceiro, menos um egoísta, menos um explorador, menos uma prostituta, menos um chantagista, menos um estuprador, menos um empregado murmurador, menos um cidadão revoltoso, menos um vagabundo, menos um sonegador, menos um traficante, menos um marginal, menos um pivete, menos um racista. Menos um na cadeia, menos um nos botecos, menos um nas sarjetas, menos um nos antros de prostituição, menos um nos confrontos com a polícia, menos um no cemitério. Aliás, você que gosta de criticar os cristãos e as igrejas próximas à sua casa, que gosta de criticar e zombar ao ver alguém carregando uma Bíblia ou de joelhos orando, eu lhe pergunto o que é melhor: ter próximo à sua casa uma igreja ou um boteco? Uma igreja ou uma penitenciária? Uma igreja ou um ponto de tráfico de drogas? Uma igreja ou uma boca de fumo? Uma igreja ou um bordel? O que é melhor: ver alguém carregando uma Bíblia ou uma arma? De joelhos orando ou nas ruas cometendo delitos e ceifando vidas? Alguém que fala do amor de Deus ou alguém que fica na porta das escolas para convencer nossas crianças a usarem drogas?
Cada conversão é menos uma preocupação para o governo, para a sociedade, para os patrões, para os professores, para os transeuntes, para os juízes, para os maridos e mulheres, para as pessoas de bem. Você percebe como e quantos são beneficiados por uma conversão? Então, deve concordar que são nossas igrejas que devem se encher, não as delegacias, as prisões, nem tampouco os cemitérios. Precisamos de pessoas que sirvam a Deus, não aos traficantes; pessoas que oram, abençoam e sirvam ao país, não as que amaldiçoam, torcem contra e tentam destruí-lo. Precisamos de pessoas que vivam padrões morais elevados, não as que vivem culturas animalescas, carnavalescas, que exaltam os prazeres incontidos e irrefreados, que buscam somente a sua própria satisfação. Precisamos de pessoas que marcham para Jesus, não para a morte.
Mais do que nunca, este é um incentivo a nós cristãos para buscarmos um despertamento por uma evangelização mais efetiva, eficaz e consciente. Não se esconda, irmão. Não cruze os braços, não se cale.
Como cidadão, exija e faça cumprir os seus direitos. Busque e cobre dos políticos e governantes atitudes positivas, elevadas, severas e eficientes, bem como a criação de leis mais justas, eficientes e firmes que eleve o nível moral do país.
Mas, como cristão, não espere somente do governo nem da policia. Leve a mensagem de Jesus às pessoas. Evangelize, resgate vidas, antes que a sua seja ceifada. Vamos nos mobilizar nesta santa tarefa de libertar nosso país pelo poder magnífico e transformador do Evangelho de Jesus, pelo poder da graça do nosso Deus!
É hora de ação, de oração, de evangelização. Todos com Cristo, por Cristo, para Cristo, levando o Evangelho da paz, colhendo o fruto das almas que se rendam aos pés do Senhor, não de corpos que caem aos pés dos bandidos.
Você aceita este desafio? Ele pode ser a única solução. Tudo que precisamos, é de uma solução. Experimente você mesmo e veja os resultados.

Autoria: Pr. Jair Souza Leal
Pastor auxiliar na Igreja Batista Memorial do bairro Industrial, Contagem (MG).

Advertisements

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s